sábado, 28 de julho de 2012

PROTEJA O SEU BOLSO!


Denise Estrella*
  
Todos os dias somos atacados de diversas formas para exacerbar no consumo. Basta ligar a TV antes de ir trabalhar para você assistir os anúncios cada vez mais criativos, sempre te induzindo a comprar aquilo que você nem sabia que precisava. O próprio noticiário te informa que o crédito está mais barato e mais fácil ou que o Governo reduziu o IPI de certos produtos para te levar às compras. Ou então, o (a) seu (sua) filho (a) descobriu “aquele” brinquedo mágico ou um iogurte do tipo que vem com o poder do herói favorito que ele “precisa” levar para o colégio e mostrar aos outros (as) amiguinhos (as). 

Você já reparou na quantidade de e-mails que recebe de ofertas imperdíveis dos sites de compra coletiva ou de empresas em que você se cadastrou no passado? E os telefonemas de telemarketing oferecendo pacotes de TVs por assinaturas ou mesmo assinaturas de revistas?

Não importa de onde vem o estímulo às compras diárias, você precisa estar preparado para resistir às tentações. Precisa ter foco e estar concentrado para não ser arrastado para as compras por impulso e que estão fora do seu controle e planejamento. Precisa estar consciente de que o seu limite é sua capacidade de gerar renda, quer seja com seu trabalho, quer seja com seus investimentos. Afinal de contas, dinheiro não dá em árvore e nem você fabrica reais (pela lei, somente a Casa da Moeda pode fazer isso). Portanto, esta é a sua restrição: Grana!

Tomar dinheiro emprestado no banco pode te ajudar no curto prazo porque o consumo gera melhoria no bem estar e estimula nossa sensação de prazer, principalmente nas mulheres.

Mas muita calma nessa hora! Está comprovado pelas diversas pesquisas divulgadas na mídia, que a facilitação do crédito bancário está elevando o nível de comprometimento de renda do brasileiro a cada ano. E a capacidade de honrar com os pagamentos em dia está diminuindo significativamente, ou seja, o nível de inadimplência (não pagamento das dívidas) está crescendo progressivamente. Isto serve de alerta para todos nós e está na hora de abandonar o slogan: “ a prestação que cabe no seu bolso” e começar a trabalhar na direção do Consumo Consciente


Boa Semana!

* Denise Estrella é instrutora e planejadora financeira pessoal,  CFP®  

2 comentários:

Andrêa disse...

BOm dia, Adoro o Blog e estou colocando tudo em pratica para sair de uma divida enorme que fiz, continuo contando com vc .

Sandra disse...

Senhoras, adoro o blog de vocês, parabéns pela iniciativa de ajudar as pessoas a aprenderem a usar o dinheiro de forma correta.

PERGUNTO: Como devo orientar meus filhos para que eles tenham uma relação melhor com o dinheiro? eles tem 10 e 12 anos.

Desde já agradeço as orientações do blog, são realmente boas.